Notícias

CSP colabora para recorde em exportações no Ceará

As exportações cearenses cresceram 62,4% em 2017 ante o ano anterior e atingiram o patamar de US$ 2,1 bilhões, o maior valor da história do Estado. Os números refletem o resultado do primeiro ano completo de funcionamento da usina. E é graças ao empenho e profissionalismo de cada área que a CSP fechou o ano de 2017 da melhor forma possível: com 3 milhões de toneladas de placas de aço produzidas e exportadas, colaborando efetivamente para a economia do Estado.

A operação da CSP já modificou o perfil da balança comercial do Ceará, conhecida até então por ser um estado exportador de calçados. Atualmente, são as placas de aço que respondem por mais da metade das exportações. Somente com a venda de produtos semimanufaturados de ferro ou aço foi movimentado US$ 1,03 bilhão em 2017, o equivalente a 49% de todo o volume exportado pelo Ceará no ano todo.

Com este resultado, a CSP leva seus produtos para vários países –  Alemanha, Argentina, Áustria, Canadá, China, Coreia do Sul, EUA, Hungria, Indonésia, Itália, Marrocos, México, Reino Unido, República Tcheca, Romênia, Tailândia, Taiwan e Turquia –  mas sem deixar de lado o compromisso com o desenvolvimento regional sustentável. A empresa não só gera empregos para quem mora na região como também fortalece toda uma cadeia de fornecedores locais, sem contar o apoio ao empreendedorismo nas comunidades vizinhas que é realizado pela CSP.


Ranking
Por conta de todos esses resultados conquistados graças ao que é produzido na CSP, o Ceará posicionou-se na 14º colocação no ranking dos estados exportadores brasileiros em 2017. Quanto aos municípios, São Gonçalo do Amarante, cidade que sedia a usina, lidera a lista, atingindo US$ 1,1 bilhão em exportações.

SAIBA MAIS