Notícias

Quase 2 mil cestas básicas doadas a comunidades de São Gonçalo do Amarante, com produtos comprados em mercados locais

Nesta terceira onda de doações, foram 827 cestas básicas, tudo por meio do programa Voluntários da Alegria, formado por empregados da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP)

Famílias que moram em 12 localidades de São Gonçalo do Amarante e Caucaia receberam 827 cestas básicas doadas por empregados da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) nos dias 15, 16 e 17 de setembro. Movidos pelo desejo de ajudar, desde o início da pandemia, centenas de pessoas que trabalham na CSP e que participam do programa Voluntários da Alegria têm se mobilizado para arrecadar recursos para a campanha solidária. Até o momento, já foram doadas 1.979 cestas básicas. Os alimentos são comprados e organizados em kits em mercadinhos da região. Dessa forma, a campanha também coopera para a economia local, gerando mais renda para os pequenos negócios e cooperando para a manutenção de empregos.

O Manassés Rocha, analista de Relações com Comunidades da CSP, explica que, para as doações, o grupo conta com o apoio das lideranças comunitárias. “Elas que dão um real e fiel destino, para que isso chegue às famílias mais necessitadas. O suporte da CSP é fundamental, uma vez que organiza a campanha e estrutura para que ela aconteça de uma forma efetiva, juntando o interesse dos empregados, em fazer essas arrecadações, e as necessidade das comunidades”.

Cerca de 2.800 moradores da região foram contemplados com as doações. A Arandi Matos, presidente da Associação das Famílias do Pecém (ASFAP), conta quem são as pessoas alcançadas. “Quem tinha um emprego informal, que vendia bolinho, pipoca, e itens desse tipo, está sofrendo muito diante da situação. O impacto da pandemia é enorme, muitas vezes tira as pessoas do seu bem-estar, da convivência com as demais e de suas fontes de renda”, disse a gestora, que há mais de dez anos coordena os trabalhos na associação. Sobre a mobilização na CSP, ela ressalta: esta empresa é maravilhosa, ela mobiliza tanto ela própria como também as empresas que estão instaladas ao seu redor, para ajudar essas famílias. Então de parabéns, CSP. Estamos muito agradecidos”. Nesta 3ª Onda do Bem, empresas fornecedoras da CSP também contribuíram com donativos. A RIP Serviços Industriais doou 300 cestas básicas e a empresa MRO, de serviços de almoxarifados, deu apoio com o transporte das centenas de cestas para as comunidades.

O Arnaldo Bandeiras, presidente da Associação dos Moradores de Acende Candeia de Baixo, recebeu o caminhão com a equipe da CSP e ajudou a descarregar as dezenas de doações enviadas pelos Voluntários da Alegria. “É um momento de alegria. Muita gente está precisando. Pra nós que estamos levando, é uma satisfação. A gente trabalha um pouco, mas quando a gente vê o sorriso de uma criança, como aconteceu das outras vezes, isso nos dá mais forças ainda, mais vontade de trabalhar na distribuição das cestas”, compartilha o líder da localidade.

A alegria em compartilhar

Os esforços dos Voluntários da Alegria se multiplicaram em auxílios para famílias no Pecém, Acende Candeia de Cima, Acende Candeia de Baixo, Bolso, Caraúbas, Matões, Reassentamento, Saquinho, Tiborna, Área Verde, Paul e Varjota. A Angélica, que mora na comunidade da Tiborna, distribuirá os donativos na vizinhança. “As doações das cestas fazem a diferença na vida das famílias que recebem. Agradeço a todos os Voluntários da Alegria pela parceria com a nossa comunidade”, afirmou.

Um dos voluntários é empregado da CSP há 14 anos e atua na área de segurança corporativa. O Bruno César ajudou no transporte e entrega em mãos dos alimentos para as lideranças nas localidades. “Essa é uma atividade muito benéfica pra quem faz e muito mais pra quem recebe. É também uma forma de retribuirmos, com gratidão pelo que temos recebido da CSP, por ela cuidar tão bem dos funcionários. A gente tenta repassar o que recebemos, levando esperança para aqueles que dependem da nossa solidariedade. É muito bom ver as pessoas recebendo as cestas básicas e a gente poder contribuir de qualquer maneira possível para os outros”, contou.

União de forças no enfrentamento à Covid-19

Desde março, a CSP tem realizado várias ações para a proteção de seus empregados e para prestar apoio às comunidades vizinhas à empresa. A siderúrgica doou 2 mil kits com máscaras e itens de higiene para equipes de sete postos de saúde em São Gonçalo do Amarante e Caucaia. Dentre outras medidas, também destinou R$ 1,5 milhão para o combate ao novo coronavírus no Estado, por meio da campanha “FIEC Salvando Vidas COVID-19”, da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC). Os recursos foram destinados à compra de aparelhos respiratórios e demais equipamentos e insumos hospitalares para auxiliar pacientes e profissionais da saúde do Ceará.

LEARN MORE