Embaixador da República da Coreia conhece ações de responsabilidade social no Ceará – CSP

Notícias

Embaixador da República da Coreia conhece ações de responsabilidade social no Ceará

O Brasil e a República da Coreia mantêm relações diplomáticas há mais de 60 anos. A empresa cearense CSP é um símbolo dessa cooperação entre os dois países atualmente

 

A Embaixada da República da Coreia realizou em Fortaleza (Ceará) a 5ª edição do Fórum de Responsabilidade Social Corporativa, com apoio da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). O evento foi realizado no Gran Marquise Hotel, e reuniu representantes da iniciativa pública, privada e sociedade civil em um espaço de compartilhamento de iniciativas transformadoras desenvolvidas por empresas e outras instituições no Ceará.

Na oportunidade, foram apresentados investimentos e resultados de programas sociais da CSP, da Associação das Famílias do Pecém (ASFAP) e da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para o desenvolvimento socioeconômico de regiões com comunidades em situação de vulnerabilidade. O potencial transformador dessas iniciativas foi comentado pelo embaixador da República da Coreia no Brasil, Ki-Mo Lim. Falaram aos presentes também o Diretor Financeiro da CSP, Márcio Calux e a vice-governadora, Izolda Cela.

Participaram do fórum o diretor presidente da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Ceará, Eduardo Neves; a diretora do Complexo do Pecém, Rebeca Oliveira; o presidente da Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Aecipp), Eduardo Amaral; o diretor superintendente do Sebrae Ceará, Joaquim Cartaxo; o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Marcelo Teles; a secretária de Trabalho e Ação Social de São Gonçalo do Amarante, Georgia Teles; o secretário do Desenvolvimento Econômico de São Gonçalo do Amarante, Welton Andrade; o diretor da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Luís Eduardo Fontenelle; o representante da Posco Internacional de São Paulo, Youngseob Jang; o diretor geral da Agência KOTRA São Paulo, Sangbum Bae; e o presidente do Banco de Desenvolvimento Coreano (KDB) de São Paulo, Young Kyoon Ahn.

Compromisso Social da CSP

O Fórum é um espaço de compartilhamento de iniciativas transformadoras no Ceará, desenvolvidas por empresas e outras instituições. Desde a sua fase de implantação, a CSP tem promovido o desenvolvimento socioeconômico sustentável no Ceará. A siderúrgica já investiu R$ 40,6 milhões em programas de responsabilidade social.

A CSP também apoiou a população cearense no enfrentamento à pandemia de covid-19. Em 2021, a siderúrgica doou R$ 520 mil ao Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), para locação de equipamentos e montagem de estruturas de 24 leitos totalmente destinados ao tratamento de pacientes com Covid-19 no Ceará. Em 2020, a CSP já havia doado R$ 1,5 milhão para compra de insumos e equipamentos hospitalares para o combate ao coronavírus no Estado do Ceará.

A Arandi Matos, coordenadora Executiva da ASFAP, falou ao público sobre o apoio da CSP às comunidades vizinhas à usina.  “A CSP é uma empresa que tem uma busca diária por promover o desenvolvimento social da nossa região. Nossos agradecimentos pela parceria desta tão conceituada empresa com a Embaixada da República da Coreia, e pela responsabilidade e superação nas resoluções dos tão vulneráveis problemas do nosso município. A cada vida transformada ou vitória alcançada, suas lembranças estarão sempre presentes. Obrigada por fazer parte da nossa história!”, agradeceu Arandi Matos.

Brasil e República da Coreia: 60 anos de relações diplomáticas

O Brasil e a República da Coreia mantêm relações diplomáticas há mais de 60 anos. A CSP é um símbolo dessa cooperação entre os dois países no Ceará. O gerente de Relações Institucionais, Comunicação e Relações com Comunidades da CSP, Ricardo Parente, destaca que já estão sendo colhidos os frutos de sucesso dessa parceria. “O contínuo apoio do governo estadual e de suas instituições é muito importante para que a CSP possa continuar contribuindo em diversos meios para o Estado e para o Brasil. Nossa expectativa é a de que, neste novo ciclo que começou, a relação da República da Coreia com o estado do Ceará possa se aprofundar mais por meio de novos investimentos, de transferência tecnológica, intercâmbio cultural e educacional”, disse Ricardo Parente.

Durante o evento, o embaixador da República da Coreia no Brasil, Ki-Mo Lim, destacou a relevância dos projetos sociais e educacionais da CSP para o desenvolvimento regional, especialmente neste mundo pós-covid. “Temos que apoiar empresas que atuam com responsabilidade social corporativa. É necessário que as empresas desempenhem essa liderança na sociedade. Devido à covid, enfatizamos o distanciamento social, mas isso nos fez perceber o quanto somos próximos e o quanto devemos nos amar. Também nos ensinou que, quando o mundo inteiro adoece, nós adoecemos juntos. Por isso, precisamos nos levantar e nos recuperar juntos”, disse Ki-Mo Lim. O embaixador também ressaltou o desejo de que essas iniciativas possam crescer e prosperar mais. “É muito gratificante ver a Dongkuk e a Posco mostrarem o potencial da Coreia do outro lado do mundo, aqui no Ceará. No Brasil, 120 empresas coreanas estão instaladas, e o Ceará é uma área promissora de investimentos. Assim, espero fortalecer ainda mais a relação de amizade mútua entre a Coreia e o estado do Ceará”, afirmou o embaixador Ki-Mo Lim.

A vice-governadora do estado do Ceará, Izolda Cela, esteve presente nas edições do Fórum de 2017 e desde ano. “É muito bom ver mais registros e mais ações de fortalecimento dessa responsabilidade social corporativa por parte da CSP. Venho dizer da importância da CSP e da presença vigorosa da empresa integrando esforços, ao longo do tempo, empenhados em favor do desenvolvimento do Ceará. Essa dimensão de responsabilidade social corporativa é muitíssimo importante, tanto pelos benefícios que chegam às famílias, como também pelo fortalecimento de uma mentalidade essencial, um senso de responsabilidade por estarmos conectados. Isso nos levará a uma sociedade com mais igualdade e dignidade de viver”, concluiu a vice-governadora Izolda Cela.

SAIBA MAIS