Companhia Siderúrgica do Pecém contribui para novo recorde de exportações do Ceará – CSP

Notícias

Companhia Siderúrgica do Pecém contribui para novo recorde de exportações do Ceará

O trabalho de cada empregado da CSP gera resultados percebidos e comemorados em todo o Ceará. Em 2022, de janeiro a junho, a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) exportou mais de 1,4 milhão de toneladas de placas de aço. O que produzimos aqui no Pecém atendeu a demandas do mercado nacional e de mais nove países: México, EUA, Turquia, Itália, Espanha, Polônia, Áustria, Canadá e Alemanha. No mês de junho, foram 309.600 toneladas de placas de aço fornecidos para EUA, México e Brasil. Já o mês com maior produção do ano foi maio, quando produzimos 263.805 toneladas de placas de aço.

Tudo isso teve importantes reflexos para o nosso Estado. O número de exportações para o primeiro semestre de 2022 subiu 18,8% em comparação com igual período de 2021, atingindo o patamar inédito de US$ 1,3 bilhão. Os dados foram divulgados no Ceará em Comex, estudo de inteligência comercial elaborado pelo Centro Internacional de Negócios (CIN), da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC).

Ao todo, o Ceará exportou no primeiro semestre deste ano o equivalente a US$ 1.322.709.291. Em 2021, o valor total foi de US$ 1,1 bilhão. A nível nacional, o estado se manteve em 17º nos índices de exportação. Regionalmente, os números só foram inferiores a Bahia (US$ 6,583 bilhões); Maranhão (US$ 2,855 bilhões); e Pernambuco (US$ 1,338 bilhão).

Conforme o estudo, as exportações de São Gonçalo do Amarante representam mais da metade do total vendido pelo Ceará, o equivalente a US$ 738,5 milhões. “O resultado positivo se deu, principalmente, em consequência do aumento das vendas de produtos à base de ferro e aço, considerando que o município engloba o principal polo siderúrgico do estado“, considera a análise.

Gerando emprego e renda
A qualidade do nosso trabalho transforma realidades internas e externas à usina. Hoje, a CSP gera 22 mil empregos diretos e indiretos em sua cadeia produtiva. Diariamente, trabalham dentro da usina cerca de 4 mil pessoas, entre empregados diretos (cerca de 2.600) e terceirizados.

A nossa excelência operacional nos possibilita comercializar mais de 300 aços ao carbono, e temos capacidade para continuar incrementando o mix de produtos, com aços de extrema resistência e limpidez.

Alcançamos resultados recordes de qualidade e de produção de aços de alta tecnologia (HTS) em 2021 e seguimos buscando novos resultados para 2022. A empresa tem ampliado continuamente a participação no mercado nacional e internacional, atendendo indústrias do petróleo, química, automotiva de luxo, de maquinários pesados, de torres eólicas e infraestrutura“, destacou o gerente geral de Comunicação, Relações Institucionais e Relações com Comunidades da CSP, Ricardo Parente.

O desdobramento imediato disso tudo é o contínuo crescimento da extensa cadeia produtiva da CSP, composta por centenas de fornecedores de equipamentos, materiais, serviços e trabalhadores, gerando riqueza para as famílias cearenses. Adquirimos R$ 1,3 bilhão, em 2021, de fornecedores de 32 municípios cearenses. Até 2023, a siderúrgica deseja cumprir a meta de comprar exclusivamente de fornecedores de São Gonçalo do Amarante e Caucaia os produtos e serviços de nove categorias. São elas: alimentação; material de escritório; material de informática; uniformes; barra/perfil/cantoneira; lavagem de veículos; material de construção; gráfica/reprografia e madeira.

Sustentabilidade social e ambiental
 A potência dessa expansão contempla também as comunidades vizinhas à usina. Celebramos seis anos do início das operações, em junho, com muitos resultados já alcançados em prol do desenvolvimento social e ambiental da região. A usina já investiu cerca de R$ 40 milhões no apoio e desenvolvimento de projetos sociais, culturais e de incentivo ao empreendedorismo na região onde está instalada. O conjunto de ações integradas já beneficiou cerca de 23 mil pessoas, por meio dos programas de Diálogo Social, Território Empreendedor, Rede de Cooperação, Teias Comunitárias e Voluntários da Alegria CSP, além do apoio ao Conselho Comunitário do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP).

Neste ano de 2022, a CSP também celebra os 10 anos de seu Programa de Reflorestamento da CSP. São 412 hectares (ha) de área reflorestada, com 320 mil mudas de 90 espécies nativas. Seguirá avançando ainda na ampliação da Barreira Verde que “abraça” a usina. Este ano, deverão ser plantadas mais de 8 mil mudas.

Além disso, a CSP conta com 55 sistemas de controle de emissões atmosféricas para preservar o meio ambiente e garantir eficiência para controle de emissões. Nossas taxas de emissões atmosféricas, na maior parte dos equipamentos, operam abaixo de 50% do padrão legal. “Uma planta operacional começa a ser ambientalmente segura quando a operação é eficiente. O Ceará pode dizer com orgulho que tem em seu solo a siderúrgica mais moderna do Brasil em todos os aspectos“, informou o gerente de Meio Ambiente, Marcelo Baltazar.

Seguiremos firmes com o objetivo de gerar valor a todos que fazem parte da nossa cadeia produtiva – acionistas, fornecedores, clientes, parceiros, empregados e sociedade. “A CSP celebra a participação nesse resultado, e continuará avançando na produção do aço de forma segura, competitiva e sustentável, cuidando das pessoas e promovendo o desenvolvimento regional“, completou Ricardo Parente.

SAIBA MAIS