CARREGANDO...

AÇO: UM NOVO CICLO NO CEARÁ

Um novo tempo de desenvolvimento se instala no Ceará com a chegada da Companhia Siderúrgica do Pecém, constituída pela joint venture entre a brasileira Vale e as sul-coreanas Dongkuk e Posco, com investimento da ordem de US$ 5,1 bilhões. Na atual fase do empreendimento, que está em construção no município de São Gonçalo do Amarante, localizado no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), estão sendo gerados milhares de postos de trabalho. A partir de setembro de 2015, quando se inicia a operação da usina  que terá capacidade de produzir 3 milhões de toneladas de placas de aço por ano, serão abertos 4 mil postos de trabalho diretos e gerados outros 12 mil indiretos, com significativo acréscimo no Produto Interno Bruto estadual.

Passo a Passo

  • Considerada apropriada para receber um empreendimento do porte da CSP, a área de 980 hectares do Complexo Industrial e Portuário do Pecém foi submetida a amplo estudo de reconhecimento e resgate de toda fauna e flora locais, para posterior realização do processo de terraplanagem.

    Foto
  • A Companhia Siderúrgica do Pecém mantém um viveiro no município de São Gonçalo do Amarante, onde possibilitou o beneficiamento de 300 espécies de sementes e a produção de 150 mil mudas de 43 espécies nativas identificadas na etapa de estudos, resultando na recuperação de 206 hectares da Estação Ecológica do Pecém.

    Foto
  • Na área onde está sendo construído o empreendimento, foram identificadas 87 espécies animais, ao longo do levantamento ocorrido entre 2010 e 2011, com o resgate de 5023 animais, dos quais 90% foram remanejados para a Estação Ecológica do Pecém, que oferece as mesmas condições de habitat em que eles se encontravam.

    Foto
  • Estamos, hoje, de olho no futuro! A Companhia Siderúrgica do Pecém encontra-se em plena fase de construção, para garantir que uma nova era de desenvolvimento chegue ao Estado do Ceará e, conseqüentemente, ao Brasil, em 2015.

    Foto