Notícias

Companhia Siderúrgica do Pecém instala sexta estação de monitoramento da qualidade do ar no entorno da usina

  A localidade de Paul recebeu o equipamento em janeiro. O objetivo é levar para a comunidade mais informações sobre as condições do ar

 

O aço da CSP é feito por pessoas que buscam fazer o melhor, sempre colocando em primeiro lugar o que é mais importante: o cuidado com as pessoas e o respeito com o meio ambiente. O ano de 2021 começou com a instalação de mais uma estação de monitoramento da qualidade do ar nas proximidades da CSP. Desde 2013, já foram instaladas 5 estações na região e, no dia 15 de janeiro, a localidade de Paul recebeu o sexto equipamento. O objetivo é levar aos moradores da região mais informações sobre as condições do ar que circula em suas casas.

 

Você sabe como a estação funciona?

Ela possui um filtro e puxa o ar atmosférico, simulando a respiração humana. Com isso, é possível monitorar os particulados em suspensão – grossos e finos, em geral oriundos do complexo industrial do Pecém, dos carros e caminhões, das dunas, ruas não asfaltadas, queimadas no período seco e das residências.

As características do ar mudam conforme a direção e velocidade dos ventos e a quantidade de chuvas. Esse monitoramento complementa a avaliação da CSP acerca das condições de seus processos industriais, da eficiência dos equipamentos de controle ambiental e do respeito aos padrões legais.

 

Ação proativa, para além da exigência legal

Para o coordenador de meio ambiente da CSP, Leonardo Veloso, quanto mais informação, melhor. “Isso mostra que a CSP está atenta às demandas da comunidade e buscando melhorar os seus processos, melhorar o seu monitoramento. Essa medida não foi uma exigência legal, não foi uma demanda do órgão ambiental, isso foi uma proatividade da CSP, justamente em função do diálogo com a comunidade”, destacou o gestor, sobre a importância da nova estação em Paul.

SAIBA MAIS